A cidade está a 50 km da capital goiana e a 140 km da capital federal, constituindo um poderoso eixo econômico/populacional que é a maior concentração urbana da região e seu principal pólo industrial.

Sua vocação como pólo industrial, com destaque para o ramo farmacêutico, se firmou a partir da instalação do Distrito Agroindustrial em 1976. Anápolis foi apontada pela revista Veja em 2010 como uma das Vinte Cidades Brasileiras do Futuro em razão de seu grande potencial logístico. A cidade é cortada pelas rodovias federais BR-153, BR-060 e BR-414, pelas rodovias estaduais GO-222 e GO-330 e pela Ferrovia Centro-Atlântica, sendo ponto inicial da Ferrovia Norte Sul, que está sendo integrada à FCA.

Anápolis é o terceiro maior PIB industrial do Centro Oeste (atrás de Goiânia e Brasília) com um valor agregado de R$ 3,970 bilhões, sendo ainda a 41ª maior economia industrial do país e um dos seus principais centros logísticos. Possui diversificada indústria farmacêutica, destacada presença nos ramos automobilístico, de alimentos e atacadista de secos e molhados, além de importante participação do ramo educacional e uma pujante rede bancária com 35 agências.

O município é o terceiro do Estado em população e o primeiro no ranking de competitividade e desenvolvimento divulgado pela Secretaria Estadual de Planejamento, além de estar no centro da região mais desenvolvida do Centro-Oeste brasileiro, conhecida como o eixo “Goiânia-Anápolis-Brasília”.